PRAXIS é um grupo de pesquisa do CNPq, sediado pelo Departamento de Projetos (PRJ) e pelo Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo (NPGAU) da Escola de Arquitetura da UFMG, com projetos financiados e/ou apoiados pela Fapemig, CNPq, Capes, PRPq e ProEx/UFMG, Ford Foundation e FUSP.

TERMOS DE REFERÊNCIA:

O espaço é meio estruturado e estruturante que carrega um conjunto de informações (artísticas, ambientais, jurídicas, técnicas, sociológicas, econômicas, políticas e históricas) que se revelam por meio das práticas, portanto, nascidas dos traços estruturais da sociedade e das estratégias usadas por indivíduos e pela coletividade. Logo, trata-se de investigar criticamente o espaço urbano, em distintas vertentes de investigação: (1) condições contemporâneas dos processos de produção da cidade; (2) mediação entre tecnologia, projeto, construção, informação, vivência e criatividade em torno dos indivíduos e da coletividade envolvidos; (3) instrumentos, mecanismos e linguagens de representação, interpretação, interação, leitura, intervenção, decisão e resistência presentes nos territórios autoconstruídos; (4) redes socioespaciais em contextos contemporâneos; (5) leituras teórico-metodológicas sobre o sistema de exclusão na cidade contemporânea; (6) associação estado-capital e seus impactos na cidade; (7) processos de ocupações, remoções, despejos e resistências diante dos processos de produção das cidades.

Investigações situadas na interface entre o campo do planejamento e do projeto urbano. Adota-se alinhamento teórico-metodológico interessado na articulação entre a análise das relações de poder que estruturam as práticas do planejamento e projeto urbano e a análise das determinações externas provenientes do campo econômico, político, cultural, ambiental e institucional, com dois objetivos: (a) compreender a crise do modelo de cidade neoliberal e o modo como os processos de empresariamento e financeirização incidem sobre o planejamento e projeto urbano, incluindo a análise relacional dos grandes projetos, dos instrumentos urbanísticos e da produção técnico-especialista; e, (b) avançar na leitura do lugar e construção de uma cidade mais justa por meio das práticas, instrumentos e ferramentas de análise, representação e intervenção no espaço urbano.

INTERESSES DE PESQUISA

Produção contemporânea do espaço urbano

Sistema de exclusão nas cidades

Processos de projeto e produção compartilhados e/ou colaborativos

Práticas do planejamento e projeto urbano

Assessoria técnica

Arquitetura Aberta (Teoria dos Suportes)

Arquitetura contemporânea